Mudanças

Tarde como a morte
Era a sorte
Nada vinha de graça
Só desgraça
Na derrota era o melhor
Na alegria era o pior

Mas nada temia
Nem uma fibra de seu corpo o envergonhava
Quando era firme, ele amava
A qualquer mulher que lhe coubesse
Mesmo se ela não quisesse

No fim, quis mudar de profissão
Cansou de apanhar
Cansou de ser vilão

30 de mai de 2011 às 23:18:00

0 Comments to "Mudanças"

Postar um comentário